quinta-feira, 31 de março de 2011

Ausência

Postado por Cláudia Figueiredo às 15:03

Sou a presente ausência que te acompanha

E por mais que me negues, ouço teu silêncio me chamar...

No vazio dos teus braços, me coloco invisível roçando teu corpo

Que estremece em contato com o nada que é tudo que a distância pode te dar

Imagino teu sorriso ao lembrar dos carinhos

Provocações, tentações em que te fiz delirar

Excitado, me sente colada, grudada e enlaçada

Num só corpo a arrepiar

Na mistura dos perfumes

Lembra do meu cheiro e do gosto que te fazia sonhar

Sorri ao lembrar da mulher atrevida, safada, bandida

Que te fez mais menino com fome de amar...

Sou a presente ausência que te acompanha

Mesmo lutando contra o desejo de lembrar

E por mais que me negues

Escuto em meus sonhos

Você me chamar...

Cláudia Figueiredo

2 comentários:

Anônimo disse...

Já vi que tah atacada hoje! Hahaha...
Muito bom! Nem vou escrever o que pensei. Vc é fogo, menina! Se a figura não se tocar, nem enterra, crema logo de vez! Hahahaha...

Cláudia Figueiredo on 31 de março de 2011 15:32 disse...

Nossa, que falta se sensibilidade! rsrsrs

 

Cláudia Figueiredo Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template | templates gratis Vector by Artshare