segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Saudade

Postado por Cláudia Figueiredo às 12:54 2 comentários
Bjosss
Cacau

domingo, 30 de janeiro de 2011

Amor e amizade

Postado por Cláudia Figueiredo às 15:05 0 comentários
Por Paulo Ghiraldelli Jr., do livro  "Filosofia, amores e companhia"

“Filosofia é poesia é o que dizia a minha vó. Antes mal acompanhada do que só. Você precisa de um homem pra chamar de seu. Mesmo que esse homem seja eu.” Essa lírica de Erasmo Carlos diz muito do amor. Ela aponta para o que está implícito no amor erótico, a posse – ainda que relativamente só verbal – e o ciúme.

Não me refiro à posse e ao ciúme que interferem na individualidade e identidade do parceiro, descaracterizando-as a ponto de destruir o amor à medida que torna o amado antes um boneco que uma pessoa. O que digo tem como pressuposto, ante de tudo, a idéia básica de que o amor não é apenas um sentimento, ele é um sentimento e uma relação. Portanto, não se pode dizer, no amor, que ele ocorre somente quando o amante deseja o bem estar do amado, a sua felicidade, mas é essencial que o amante gaste tempo, deslocamento espacial e ações para que isso ocorra. O amor como relação implica em um forte interesse do amante pelo amado, que o faz despender cuidados para com este. As expressões “meu homem” ou “minha mulher” surgem nesse contexto. E neste contexto são perfeitamente legítimas.

Uma moça se irrita quando ela não é “assumida” pelo seu namorado. Em outras palavras, isso ocorre quando ele não demonstra claramente que possui ciúmes dela. Nem sempre as disputas entre homens por determinadas mulheres e, no mundo contemporâneo, vice versa, são frutos de comportamentos que poderiam atrair sociólogos para chamá-los de “machistas” e psicólogos para catalogá-los de “possessivos”. Podem ser simplesmente uma resposta à idéia de que o interesse precisa ser manifestado como um interesse que não seja o da amizade, mas o do amor-eros. O filósofo americano Robert Nozick tem uma fórmula célebre sobre o amor romântico ou amor-eros. O amor é a busca que um eu e um tu, sem perder a individualidade, no sentido de formar uma nova entidade no mundo, um nós. A amizade não forma um “nós” no sentido que a união dos amantes forma, tanto do ponto de vista da linguagem quanto, para alguns filósofos, do ponto de vista ontológico.

Como se pode ver, a questão do ciúme está imbricada com a diferenciação entre amor e amizade. Essa questão, por sua vez, remete a uma derivada, que é a compatibilidade ou não entre amizade e amor-eros.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O amor no tempo futuro

Postado por Cláudia Figueiredo às 14:50 0 comentários

Por mais que soprem ventos e barreiras se levantem, seguirei

Por mais que me veja ilhada por um mar de descrença, ainda sim apostarei

Por mais que céticos queiram confundir a minha fé, não me desviarei

Por mais que fracos tentem roubar a minha força, a defenderei

Por mais que tudo pareça mentira,  em mim acreditarei

Por mais que a maldade e a tirania tentem se impôr, resistirei

Por mais que  lágrimas tentem afogar minha alegria, as secarei

Por mais que  sombras queiram encobrir a minha luz, brilharei

Por mais que o amor se converta em dor, por ele lutarei... 

Palavras, sagradas palavras

Postado por Cláudia Figueiredo às 14:03 0 comentários

Por vezes é tão difícil escrever, mas ler também pode não ser tarefa fácil. O problema não está na ação de ler, mas no que se lê. Palavras tem um poder sobrenatural. Palavras documentam idéias, sentimentos, valores, contam histórias, formam opiniões.

Com palavras se faz a justiça ou injustiça, sela-se guera ou paz, declara-se amor ou ódio, mostra-se força ou fraqueza, caratér ou perversões, se eleva ou destrói.

Palavras revelam segredos. Desnudam desejos. Confessam pecados... Entregam tudo sobre quem as escreve... Basta saber ler nas entrelinhas. E ler nas entrelinhas é tarefa para sábios. Sábios não interpretam apenas, sentem.

Quem consegue ler nas entrelinhas é capaz de ler não apenas o óbvio, mas o que nem mesmo foi escrito. Por isso palavras são tão preciosas... Por isso se faz necessário usá-las com sabedoria... Com amor.

Cláudia Figueiredo

Dois Corações

Postado por Cláudia Figueiredo às 09:18 1 comentários
De que é feito o amor?

Dizem que o amor é pai

O que o amor me deu

Ninguém vai me tirar

O meu amor só crê

Nas visões que o amor me dá

Se uniu dois corações

Não vai mais separar

Uniu dois mundos em vidas tão separadas

Juntou caminhos, mas separou as estradas

Cadê o amor, cadê?

Sinto que ele vai chegar

Posso morrer de amor

Ou por amor calar

O meu amor só crê

Nas visões que o amor me dá

Se uniu dois corações

Não vai mais separar


(Nana Caymmi)


Mensageiros

Postado por Cláudia Figueiredo às 08:11 2 comentários
Tantas vezes nos encontramos tristes ou preocupados e pedimos a ajuda de Deus em nossas orações. Às vezes Ele não fala conosco. Permanece em silêncio, só para nos ouvir um pouco mais.

Em meio a incessantes súplicas, Deus resolve se manifestar. Ele usa nosso ambiente, atividades e pessoas para nos dar respostas. Nos fala através de uma música que ouvimos, de um livro que lemos, da natureza à nossa volta ou num telefonema que recebemos de alguém, que se sentiu movido por um desejo incontrolável de discar nossso número.

Quando isso acontece devemos nos render a grandeza de Deus, pois Ele usa mensageiros aqui mesmo da Terra para nos dar suporte. Tenho recebido algumas respostas e gostaria de compartilhar com vocês.

- Na vida tudo o que é realmente bom, ainda que dure pouco, traz paz.

- Devemos lutar por nossos sonhos, projetos e avanço.

- Ter real confiança em Deus é descansar Nele, entregando-lhe tudo o que não está ao nosso alcance.

- Viver é olhar em volta e agradecer por tudo o que temos e conquistamos por méritos próprios.

- Felicidade vem de dentro para fora, através de pensamentos alegres ou de decisões positivas que vão gerar contentamento.

- Deus nunca escreve certo por linhas tortas. Ele sempre escreve certo.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Moda brechó: peças e preços fantásticos

Postado por Cláudia Figueiredo às 15:43 2 comentários
Se você não está nadando em dinheiro, mas procura estar sempre na moda e adoraria usar as melhores griffes nacionais e internacionais, aí vai uma super dica: Visite brechós e bazares de sua cidade.

Longe de ser um depósito de velharias mofadas, alguns desses lugares podem esconder verdadeiros tesouros. Basta você ter paciência e bom gosto na hora de garimpar. Um conselho é nunca comprar por simples impulso, só porque achou a peça bonita ou “diferente”. Avalie sua versatilidade. Tente combiná-la mentalmente com outras peças que você já tem no armário e montar belos looks. Roupas básicas, além de acessórios, sapatos, bolsas e casacos de couro sempre são boas aquisições.

Os bazares beneficentes são verdadeiras caixinhas de surpresas. Normalmente quem faz doações para essas entidades são pessoas com mais dinheiro e que compram por compulsão. Não raro, você encontra peças caríssimas, nunca usadas ou seminovas, a preço de banana.

O hábito de se vestir com roupas de segunda mão começou com os estudantes franceses dos anos 60, que tentavam compensar a falta de dinheiro com criatividade. Quando a Prada reprisou sucessos do passado em suas coleções de roupas e acessórios, a partir de 1996, o “estilo brechó“chegou ao auge. Comprar roupas usadas pode ser bem vantajoso por conta do preço, porém, é preciso estar super antenada(o) para não ficar com look fantasia e nem com o armário cheio de peças que jamais usará. Vale a pena conferir.

Bjosss
Cacau










sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A Morte Devagar

Postado por Cláudia Figueiredo às 20:02 1 comentários
Morre lentamente
quem se transforma em escravo do hábito,
repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca
Não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente
quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente
quem evita uma paixão,
quem prefere o negro sobre o branco
e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos,
sorrisos dos bocejos,
corações aos tropeços e sentimentos.



Headbands fazem a cabeça das mulheres neste verão

Postado por Cláudia Figueiredo às 16:54 3 comentários
Além dos óculos esculos, agora mais estilosos e dos chapéus, que continuam literalmente fazendo a cabeça das mulheres neste alto-verão, as headbands prometem um grande sucesso. Tiaras repaginadas por aplicações de flores, penas, tecidos, brilhos, paetês, miçangas, tachas e bordados, trabalhadas em técnicas artesanais e trançados dão um toque hippie-despojado ou chique ao visual, dependendo do estilo do acessório e ocasião. Lenços e fitas em laçarotes também fazem a linha.

As headbands podem ser usadas no dia-a-dia, na balada ou mesmo em festas, e imprimem personalidade e ousadia ao look. Revelam mulheres de atitude e talvez por isso, as mais jovens e adolescentes estejam caídas de amores pelo acessório, que dá um charme irresistível a penteados naturais, secos ou molhados.

Seu surgimento está relacionado à moda grega, mas virou febre no final da década de 60 e no início dos anos 70, com o movimento hippie. Há dois anos as headbands foram redescobertas e reeditadas por atrizes de Hollywood, modelos e celebridades. Confira alguns modelos.





quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O valor da vida

Postado por Cláudia Figueiredo às 13:48 6 comentários

Diante de tanta dor, lágrimas, destruição e centenas de mortes causadas pela tragédia que assola a Região Serrana, do Rio, nas últimas horas é inevitável não parar pra pensar no valor de nossas vidas. Velhos, adultos e crianças dormiam enquanto suas existências foram literalmente levadas rio abaixo.

Lama, escombros, lixo apagando histórias, soterrando sonhos e colocando um covarde ponto final no futuro de tantos. Em questão de segundos... De forma arbitrária... Sem escolha... Apenas o destino...
Diante da TV, assistindo a todos os noticiários, me ponho a pensar que de uma hora para outra tudo pode mudar em nossas vidas ou mesmo se acabar. E acho que deveríamos avaliar carinhosamente nossa passagem por aqui. Até onde dá, que é o agora. 

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Quem realmente ama!

Postado por Cláudia Figueiredo às 04:54 4 comentários
Eis aí minha biografia rrrsrsrs. Não é da maravilhosa Clarisse Lispector e sim do Renato Dieckson-
Publicado no Recanto das Letras, em 06/06/2008 .Código do texto: T1022017.
E o mais impressionante é como um homem pôde falar tão fundo ao meu coração e me desnudar tão indecentemente...Essa pessoa de quem ele fala sou EU.

Quem realmente ama!

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso....
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Amor de verdade

Postado por Cláudia Figueiredo às 14:44 2 comentários

Quando realmente um homem se orgulha da mulher que tem a seu lado, jamais se importará com a ausência das demais ou com o risco de perdê-las. Jamais qualquer outra fará sombra ao amor que a ela dedica. Mas isso, quando ele a ama de verdade...

Cláudia Figueiredo
Cacau

domingo, 9 de janeiro de 2011

Os homens, segundo Arnaldo Jabor- Nove dicas para mulheres

Postado por Cláudia Figueiredo às 15:06 4 comentários
Meninas, não concordo com a maioria das colocações de meu colega acerca dos homens, mas pode ser que ele tenha alguma razão. Prefiro manter meu coração livre de tanta descrença. E que venha ou  me volte o amor...
Bjossss
Cacau

Os Homens
Por arnaldo Jabor

Foi lendo um monte de besteiras que as mulheres escrevem em livros sobre o ‘universo masculino’, que resolvi escrever esse e-mail.
Não tenho objetivo de ‘revelar’ os segredos dos homens, mas amigos, me desculpem. Não se trata de quebrar nosso código de ética.
Isso vai ajudar as mulheres a entenderem os homens e, enfim, pararem de tentar nos mudar com métodos ineficazes.
Vou começar de sola. Se não estiver preparada nem continue a ler. E digo com segurança: o que escrevo aqui se aplica a 99,9% dos homens baianos e brasileiros (sem medo de errar). Veja a matéria inteira para ver as dicas do “Dr. Arnaldo Jabor” para as mulheres entenderem os homens.

1º) Não existe homem fiel.
Vc já pode ter ouvido isso algumas vezes, mas afirmo com propriedade. Não é desabafo.
É palavra de homem que conhece muitos homens e que conhecem,por sua vez, muitos homens.
Nenhum homem é fiel, mas pode estar fiel (ou porque está apaixonado, algo que não dura muito tempo – no máximo alguns meses – nem se iluda) ou porque está cercado por todos os lados (veremos adiante que não adianta cercá-lo. (Isso vai se voltar contra vc).
A única exceção é o crente extremamente convicto.
Se vc quer um homem que seja fiel, procure um crente daqueles bitolados, mas agüente as outras conseqüências.

2º) Não desanime.
O homem é capaz de te trair e de te amar ao mesmo tempo.
A traição do homem é hormonal, efêmera, para satisfazer a lascívia.
Não é como a da mulher.
Mulher tem que admirar para trair; ter algum envolvimento.
O homem só precisa de uma bunda.
A mulher precisa de um motivo para trair, o homem precisa de uma mulher.

sábado, 8 de janeiro de 2011

A decepção da opção

Postado por Cláudia Figueiredo às 17:07 3 comentários

Há um tempo, num reino bem distante, ouvi sobre um homem que pregava sobre a fidelidade às opções e escolhas que fazemos em nossas vidas... Ele sempre falava sobre isso e dada sua credibilidade e a forma contundente com que falava, quem o ouvia, acabava acreditando em sua total sinceridade. Acreditava em sua fidelidade às suas opções, assim também como em seu respeito por elas.

Um belo dia, esse homem que se mostrava sábio, tomou uma atitude insensata e arbitrária. Contrariando tudo o que dizia acreditar e o que pregava, abandonou sua opção. Questionado sobre o que o teria feito tomar tal atitude, ele se limitou a dizer”: “Essa opção não me levará a nenhum lugar que eu deseje chegar”. Inconformado, um interlocutor, insistiu em questionar: “Mas como sabe disso, se o senhor se dizia fiél a ela antes? E o homem, que a essa altura do campeonato se mantinha a firme na atitude de trair sua opção, respondeu: “Baseado em minhas experiências de vida”.

Ainda inconformado com a argumentação, o interlocutor insistiu: “Mas se o senhor é tão experiente, por que insistiu tanto para conquistar tal opção, se poderia no futuro, não ser a mais adequada? O tal sábio, sem ter uma resposta que convencesse o homem, disse: “Eu acho assim e assim o farei”.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Se você quer

Postado por Cláudia Figueiredo às 07:31 0 comentários

Se você quer a felicidade
Deve preparar-se para recebê-la
Deve esperá-la com a paciência da mãe que gera
Deve valorizá-la como o mais caro dos presentes
Pois felicidade não chega para todos
Não se encontra à venda em lojas e não nos bate à porta todos os dias
Mas todos os que a experimentaram, lutaram por ela...

Se você quer ter um futuro, não deve olhar para trás e sim vislumbrar o horizonte
Deve se livrar de antigos erros e de falsas verdades que te fizeram tropeçar e cair
Deve ter um coração limpo
Deve ser corajoso
E continuar a jornada...

Se você quer receber uma benção, esteja com as mãos prontamente estendidas
Deve ter em mente o que fará com ela em seguida
Deve segurá-la firmemente para que não fuja
E dela desfrutar com sabedoria...

sábado, 1 de janeiro de 2011

Moda - Saias são vedetes do Alto Verão 2011

Postado por Cláudia Figueiredo às 18:27 6 comentários

Com o aumento da calor, a peça que promete ser a grande vedete deste alto verão é a saia de cintura alta e bem marcada. Enfeitada com rendas, laços ou babados, continua variando no cumprimento e estilo. Mini, maxi, lisa ou estampada revela mulheres ousadas, sexies, românticas e incrivelmente sedutoras. Afinal de contas, pernas pra que te quero? Porém o bom senso na escolha do modelito é fundamental pra você ficar bem na foto.

 

Cláudia Figueiredo Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template | templates gratis Vector by Artshare